quinta-feira, 30 de setembro de 2010

BANANEIRA ORNAMENTAL

BANANEIRA  ORNAMENTAL


Arbusto ereto, de textura semi-herbácea, rizomatoso, entouceirado, originário de Málaga, com 2-3 m de altura, de folhagem e florescimento ornamentais. 
Há a variedade hortícola "Royal", de inflorescência mais destacada.

Inflorescências longas, eretas, com brácteas em forma de concha, róseas, vistosas, com flores amareladas, formadas na primavera-verão. 
Frutos desenvolvidos somente na base do cacho.

Cultivado isoladamente, ou em grupos formando conjuntos, em terra fértil, a pleno sol. Também utilizada como flor de corte. 
É sensível a geadas e a ação dos ventos fortes que descaracterizam sua arqitetura foliar.

Multiplica-se facilmente pelas mudas surgidas por brotações dos rizomas.


ILHA DOS LOBOS - Laguna -SC



 Vista diariamente por milhares de pessoas das areias do Mar Grosso, Praia do Iró, do Gi e Itapirubá e principalmente por uma pessoa que amo e tem o privilégio de desfrutar desta beleza de todas os cômodos de seu lar. 


Com binóculos, os mais curiosos podem apreciar o movimento bucólico do local. Com a Ilha das Araras e Itacami forma as três pequenas ilhas do Sul de Santa Catarina.


Os lobos marinhos  frequentavam o espaço rochoso, daí a origem do nome.
Distância de quatro milhas da costa, vista do Mar Grosso, com uma hora de viagem com um barco de pequeno porte.
Tem um farol com seis metros de altura, luz com lampejo branco de 11 milhas, a ilha tem 50 metros de altura, formada por rochas é frequentada por pescadores amadores e profissionais que apreciadores de robalo e garopa.
Os oficiais da Marinha cuidam do local, por se tratar de uma área da União



Tenha um lindo dia.

"Sempre que você se lembrar, relaxe profundamente."




Existe uma grande diferença entre descansar e relaxar. O descanso é uma oportunidade do corpo de parar e recuperar seu equilíbrio, enquanto que o relaxamento é o momento de aliviar as pressões mental e emocional. Os dois são fundamentais para atingir o equilíbrio do corpo e da mente.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

MARANTA-VARIEGADA

M A R A N T A - V A R I E G A D A


Herbácea vigorosa, perene, nativa do Brasil de 70-90 com de altura, com folhagem ornamental. Folhas eretas, compactas, lisas, verde-escuras, com faixas laterais prateadas, arroxeadas na face de baixo.

Inflorescências eventuais, com flores pouco significativas de um vermelho intenso. Apropriada para vasos e jardineiras, para renque acompanhando paredes, muros, ou em conjuntos isolados, á meia-sombra, com terra rica e mantida umedecida.



Não tolera geadas sendo indicada para regiões quentes. Multiplica-se por divisão da touceira, efetuada em qualquer época. 








OUTRA PAIXÃO




Adoro carpas, suas cores variadas, suas manchas coloridas...Sua leveza...
Aqui onde estão estas  carpas é o lugar onde mais vinha quando criança minha avó lavava a  roupa da minha família nesta cachoeira.

Brinquei muito aqui  na minha infância e agora depois de adulta continuo brincando no mesmo lugar....


Fico muito feliz quando percebo que apesar de ter andado por tantos lugares o meu" interior" continua o mesmo.



Tenha um lindo dia.


"Muitos querem os perfumes das flores, mas poucos se atrevem a sujar suas mãos para cultivá-las."





sexta-feira, 24 de setembro de 2010

PHALAENOPSIS

FALENÓPSIS

Nome Científico: Phalaenopsis x hybridus 
Nome Popular: Falenópsis
Família: Orchidacea
Divisão: Angiospermae
Origem: Polinésia
Ciclo de Vida: Perene

Herbácea híbrida, rizomatosa, muito florífera, de origem complexa, na qual participaram várias espécies originárias da Polinésia, gerando dezenas de cultivares com flores das mais variadas cores.

Inflorescência paniculadas, dispostas sobre escapo floral longo e rígido bem acima da folhagem, contendo poucas flores de cor rosa, branca e vermelho arroxeada formadas principalmente durante a primavera.

Cultivada geralmente em vasos mantidos em ambiente protegido, como terraços e varandas, necessitando de borrifamentos em suas folhas.
Também é utilizada na produção de flor de corte. Não tolera frio.

Multiplica-se principalmente por divisão da planta contendo rizomas que enraízam melhor em ambiente protegido. 



Presente de anjo...





Essa orquídea foi um presente do meu anjo no dia 18-12-2005 e desde então sempre na chegada da primavera ela me oferece lindas flores.
Hoje está completando 2 anos e 6 meses que ela está no plano espiritual.
Para você meu anjo todas as flores do mundo terrestre e celestial.
Saudade ... amor eterno.



Oração de amor: Senhor, eu agradeço pelo dom da maternidade.
                                 Agradeço por estabelecer entre mim e elas um laço sagrado de amor que não pode ser rompido.



Tenha um lindo dia.

 


Meu desejo é que todas as suas preces sejam atendidas, mas saiba que quando elas não forem é porque Deus tem planos mais bonitos!
Te amo
Lu




quarta-feira, 22 de setembro de 2010

CLIVIA

C L Í V I A






  • Nome Científico: Clivia miniata
  • Sinonímia: Imantophyllum miniatum
  • Nome Popular: Clívia
  • Família: Amaryllidaceae
  • Divisão: Angiospermae
  • Origem: África do Sul
  • Ciclo de Vida: Perene
Herbácea rizomatosa, perene, originária da África do Sul, de 30-40 cm de altura, de folhagem ornamental.
Flores eretas, de cor alaranjada, reunidas em inflorescências  firmes, de permeio com as folhas,  formadas no verão.

É cultivada em vasos ou em canteiros bem preparados com solo permeável, enriquecido de compostos orgânicos, mantido úmido através de irrigações periódicas a meia-sombra. É adequada também para jardineiras voltadas para o SOL da manhã. 


Seu florescimento é mais abundante em regiões de altitude e de clima mais ameno como no sul do país.

Multiplica-se facilmente por sementes, mas principalmente por divisão das plantas mais velhas (touceiras), efetuada logo após o florescimento no final do verão e início do outono.

Etimologiao nome do gênero, Clivia, é em homenagem à Charlotte Florentina Clive, duquesa de Northumberland.





Não poderia deixar de postar o vídeo com o 
ATAQUE DOS BEIJA-FLORES!

antes, um pouco de suspense...

video

agora sim, o ATAQUE:


video


Lindoosss e famintos! 


Tenha um lindo dia.

"O perdão é a forma final do amor."






segunda-feira, 20 de setembro de 2010

FLOR-DE-SÃO JOÃO

CIPÓ-DE-SÃO-JOÃO


Trepadeira semi-lenhosa, vigorosa, nativa em quase todo território brasileiro, de ramagem densa, encontrada com muita frequência dispersa em campos, revestindo barrancos, cercas e nos altos das árvores.

Florescências numerosas, densas, com flores tubulares, longas, alaranjadas, claras ou escuras, nos meses de inverno, quando se destaca do restante da vegetação.

Multiplica-se por sementes e por estacas.

É a  flor que enfeita os mastros das festas juninas e que foi eleita representativa da cidade de Campinas-SP.


Vamos aproveitar para conhecer um pouco mais de uma das tradições da linda Festa de São João... 




O mastro de São João

O mastro de São João, conhecido em Portugal também como o mastro dos Santos Populares, é erguido durante a festa junina para celebrar os três santos ligados a essa festa. No Brasil, no topo de cada mastro são amarradas em geral três bandeirinhas simbolizando os santos. Tendo hoje em dia uma significação cristã bastante enraizada e sendo, entre os costumes de São João, um dos mais marcadamente católico, olevantamento do mastro tem sua origem, no entanto, no costume pagão de levantar o "mastro de maio", ou a árvore de maio, costume ainda hoje vivo em algumas partes da Europa.
Além de sua cristianização profunda em Portugal e no Brasil, é interessante notar que o levantamento do mastro de maio em Portugal é também erguido em junho e a celebrar as festas desse mês — o mesmo fenômeno também ocorrendo na Suécia, onde o mastro de maio, "majstången", de origem primaveril, passou a ser erguido durante as festas estivais de junho, "Midsommarafton". O fato de suspender milhos e laranjas ao mastro de São João parece ser um vestígio de práticas pagãs similares em torno do mastro de maio. Em Lóriga a tradição do Cambeiro é celebrada em Janeiro.
Hoje em dia, um rico simbolismo católico popular está ligado aos procedimentos envolvendo o levantamento do mastro e os seus enfeites.
Fonte: Wikipedia 

Tenha um lindo dia.

"Se você não optar por ser feliz, ninguém poderá torná-lo feliz."





sábado, 18 de setembro de 2010

CAMELLIA JAPONICA

C A M É L I A



Grupo muito variado de arbustos grandes ou árvores, lenhosas, ramificadas, originário do Japão, China e Coréia, de 1,5-6,0 m de altura, com folhagem e florescimento decorativos.  Folhas brilhantes, coriáceas e dentadas.

Flores axilares, solitárias, grandes de cor vermelha na espécie original, a qual deu origem a inúmeras variedades cultivadas, de flores simples ou dobradas, brancas, vermelhas, róseas ou bicolores,  formadas no outono-inverno.


Cultivada como planta isolada ou em grupos, a pleno sol ou meia-sombra. São plantas de clima temperado, contudo a variedade de flores brancas dobradas tolera climas mais quentes.

Multiplica-se por alporques ou estacas que devem ser preparadas após o período de florescimento.




Curiosidade!

É a flor inspiradora do romance A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas Filho

LadyoftheCamellias.jpg

A obra é ambientada na revolução de 1848, na França. Retrata o romance entre Marguerite Gautier, a mais cobiçada cortesã parisiense, e Armand Duval, um jovem estudante de Direito.
O jovem Armand pertence à uma família aristocrática da Paris do século XIX. Ele apaixona-se pela cortesã Marguerite. Mesmo diante da intolerância de sua família e do preconceito social, eles tentarão viver sua história de amor.

Tenha um lindo dia.

"A sabedoria não está em não falhar ou sofrer, mas usar nossas falhas para amadurecer e nosso sofrimento para compreender a dor dos outros."





quarta-feira, 15 de setembro de 2010

D E N D R Ó B I U M

OLHO-DE-BONECA

Herbácea epífita, perene, entouceirada, muito variável, de 30-40 cm de latura, originária da China e Himalaia.

Pseudo-bulbos sulcados longitudinalmente, verde-amarelados, com nós e entre nós.

Folhas nos nós dos pseudo-bulbos. São citadoas mais de 15 cultivares, nas quais varia a cor e o tamanho.
Essa totalmente branca é mais rara.

As flores nos nós, 1-3, com cépalas e pétalas brancas, róseas ou amarelas e labelo com mancha-escura ou clara na garganta, formadas no inverno-primavera.

Cultivada em vasos com substrato de fibra  ou afixada em ramos de árvores, a pleno sol ou a meia-sombra.

Multiplica-se por divisão da touceira e por separação das inúmeras brotações laterais formadas nos pseudo-bulbos.


Para ilustrar: Olho de boneca!


UM ESPAÇO ESPECIAL NO MEU JARDIM



Neste espaço tenho colocado um pouco do meu grande amor.
Aqui, meu desejo é movido por Seu amor, Sua paz e Sua vontade.

Aqui tenho feito muitas perguntas e tenho tentado entender as respostas.É aqui que eu mais me dedico na cura do meu mundo interior...






Tenha um lindo dia.

"A vida é uma grande pergunta em busca de grandes respostas."




segunda-feira, 13 de setembro de 2010

TEMPLO BUDISTA

KADRO LING

Se a crença na vida após a morte é aceita, a prática religiosa se torna uma necessidade... 



Em tibetano,

Kha significa "céu",
Dro significa "mover-se",
Ling significa "local sagrado".
Lama - são os professores no Budismo Tibetano. 
Em tibetano "la" significa mãe e  "ma" significa elevado.
Assim como uma mãe cuida de seus filhos o lama cuida dos seus discípulos.

Rinpoche - a palavra "rinpoche" significa "precioso" em tibetano e é usada para designar professores muito especiais porque possuem uma realização espiritual elevada.
 
Na busca de interiorização e crescimento pessoal fui a Três Coroas/RS, com uma querida amiga, conhecer o Templo Budista Kadro Ling e participar de um curso  de iniciação ao Budismo "OS QUATRO PILARES DO BUDISMO", com  Khenpo Dorje Wangchuk.
Com início às 06:00hs, para a meditação, esta imagem foi minha primeira visão do Templo.
Fazia muito frio e o nevoeiro era tão intenso que parecia que estávamos no TIBET.


Com a chegada do sol, no dia seguinte, tudo brilhou. O Templo ficou com uma luminosidade deslumbrante. 
Como em todos os museus não é permitido fotografar dentro do Templo.

VISTA  FRONTAL   DO  TEMPLO


ESTUPA


ESTÁTUA   DE  PADMASAMBAVA

Esculpida por S.Ema. Chagdud Rinpoche. As estátuas e imagens representam as energias positivas da mente iluminada. Por meio da meditação nessas expressões simbólicas despertamos qualidades positivas similares que estão presentes dentro de nós.


TERRA PURA DE PADMASAMBAVA

Contém as cinzas de S.Ema. Chagdud Rinpoche, fundador do Templo e falecido em 2002.



BANDEIRAS DE ORAÇÃO



BUDA AZUL


Todas as deidades tem aspectos pacíficos e irados. As deidades pacíficas nos inspiram por meio da sua beleza, as deidades iradas despertam em nós admiração com seu poder de dominar os venenos dos desejos egocêntricos, do ódio e da ignorância. O simbolismo dos 4 braços é o mesmo para todos os aspectos - expressam as qualidades iluminadas da compaixão, amor,  felicidade e equanimidade.



Essas rodas contém mantras e giram 24 horas por dia enviando bençãos para todos os seres.



AMIZADE

Amizade é mais que afinidade e envolve mais que afeição. As exigências da amizade - franqueza, sinceridade, aceitar com a mesma seriedade as críticas e os elogios do amigo, lealdade incondicional e auxílio a ponto do sacrifício - são estímulos poderosos para o amadurecimento moral e o enobrecimento.
A amizade genuína requer tempo, esforço e trabalho para ser mantida.
A amizade á algo profundo. De fato, é uma forma de amor.

William J. Bennett


Pôr-do-sol em Três Coroas

Hora de retornar...
Grandes descobertas, novos questionamentos. 
Quem sou eu??? se tudo é impermanente... 
A transformação é um trabalho árduo por isso é preciso paciência.

Tenha um lindo dia.


"Abençoa-me para que eu possa Te encontrar no templo de cada pensamento e de cada atividade. Encontrando-Te dentro de mim, eu Te encontrarei fora, em todas as pessoas e em todas as condições."